SANTO CORPO

Meu papel é teu corpo
Sempre disposto
Cúmplice e acelerado
Ao disparar
De minhas palavras mais honestas
Aos teus impulsos
Mais alterados.

Meu papel é a tua respiração
Lenta ou descompassada
E a tua voz em meus ouvidos
E as minhas mãos em tuas costas.

Meu papel é o teu desejo
Em meu tempo,
- sempre uma incógnita -
No anseio infinito
Por tuas respostas.
(01/07/14)

Comentários

MAIS