quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

METALINGUAGEM

A língua
Contorna o poder
Com elegância
E decisão
Em rota hábil
E precisa.

Seu vocabulário
Não insinua
Porque diz a quem quer que ouça
Sem termos intermediários
Sem cláusula, contrato firmado
Ou firma reconhecida.

A língua ousa ser direta
Pois assim prefere
- Ser lânguida -
E no prazer, ser lida.
(20/03/16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário