DO COMEÇO DE TUDO

Tua voz tem a senha
A maciez que arranha
E incendeia
Todo o repertório submerso
Em meus poemas.

Tua voz chega e desmancha
Qualquer rima pronta
Porque tem essa força
-  que ecoa divina -
Tua voz é o segredo
Redescoberto
Em amor que não se assimila.

Porque muito antes desse mundo ser feito
A palavra,
- Poeira da lua em gás rarefeito -
Já se contorcia no silêncio do cosmos
À espera do som que a faria estrela.

E não importa o tempo,
A rotação ou órbita do planeta,
Sempre que volto meus olhos
Para o branco do papel,
Tua voz acende o céu
Em transparência:

É dessa luz que nasce meu poema.
(12/05/2016)

Comentários

MAIS