DA MATÉRIA DOS SONHOS

Nas florestas mais escuras
Há o fruto transgressor
Que excede a cor e o nada
Habita ermo espaço
E reflete luz polarizada.

Por sobre ele
Voam
As águias
As gotas são o farol
As estrelas pingam o sol
Que das margens
Faz metáfora.

Nas florestas mais escuras
Resiste o legado
O dom é o inexplorado
Aguardando
Novos ares de descoberta.

Nas florestas
E nas árvores
Raízes erguem seus milagres
Fotossíntese é coragem
Novos raios em velha terra.

Sagrado é o fruto
Que irrompe o tempo
É no vazio que corre
O vento
E vasta é a era:

Não o condeno
Por morar em frestas,
Quisera ainda
O homem crer
Nas florestas
E não temer o escuro...

A semente é o futuro
Que não desiste na véspera.
(2014)

Comentários

MAIS