sexta-feira, 18 de novembro de 2016

BEM VINDA

Eu só queria
Que minhas palavras
Soprassem
A saudade da ausência
Em teus ouvidos
E te contassem
De cada pequena descoberta
Ou de como o amparo invisível
Do vento, conforta
Desde que as portas e janelas
Estejam abertas
Para ouvi-lo.

Eu só queria
Condecorar com afeto
Todo o vocabulário meticuloso
De nossos postos de comando
Eu só queria caber no teu olho
Com a ternura digna da inspiração
Que me desperta,
Sonhando...

Eu só queria
Que recebesse minha poesia
Confundida com o silêncio
Que precede o beijo
E que me sobe às pernas...

Eu só
Queria
Ser tua
Procura noturna,

Irradiar
À sombra
Ou à luz
Das cortinas
Na lua em que me esperas.
(2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário