sexta-feira, 18 de novembro de 2016

BEIJO DE CHUVA

Quantas palavras
Fui capaz de esquecer
Apenas para ler nos teus olhos
O desejo?

Quantos poemas
Abandonei
À liberdade
Apenas para que encontrassem
O universo dos atos
Sem palavras?

Mas todas as outras
As mais sóbrias
- e soltas -
Eu sobrevivi
- Aqui - 

Pra você
Ouvir
Da minha boca.
(2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário