ACASO SEJA

Que seja
Fôlego 
A falta de ar,
- de meus pulmões comprimidos - 
Na doce dose 
E no empenho
Da tua escuta...

Que seja querer bem 
O mirar e ver da tua boca 
Que em toque "despetalar"
À minha se junta.

Que seja música 
Essa nota solta
E sem juízo a retalhar
O improviso ímpar 
De par em par,
Sem faz de conta. 

Que seja lúdica distorção
Ao som do rádio 
E do trovão 
Na chuva de amperes 
Da minha poesia.

Que seja exceção 
Premissa breve da alegria
Que não fuja à regra 
- mas que a enfrente  - 
Com saberes de tato
E o toque abstrato
De nossos quereres.



Comentários

MAIS