A LENDA DO INIMIGO OU A AMEAÇA DA PERSISTÊNCIA

É o delírio
Da diferença
- esse carma inventado -
Que só iguala a vida
Quando o número de corpos
Aparece em noticiários.

Não são homens
Não são deuses
Tampouco as ciências os exatam...

O surto da espécie
Tem sua gênese 
Na terra de cegos
De olhos vendados.

Quanto vale a sede
Assim quase esvaída
Em anonimato?

A morte era um rio
Afluente
Não mais um morto na lama
- Esquecida -
Dos Bárbaros.

O tempo sacou o revólver 
Estourou os miolos
E parou cada um dos olhos
- Ateus -
Com fé
No remorso.

O tiro atravessou os pés
E enterrou cada um dos sonhos
No asfalto.

Imóvel,
O corpo virou pasto:
Herança do mesmo Rei 
Que faz rápida, 
- A engorda -
Para depois abater o gado.

Comentários

MAIS