ATO MOTOR

Será que existe
Alcance
Entre os meus verbos
E os teus braços?

O silêncio
Tem sido
Há muito
Nosso fio condutor
De contato...

E só a gente sabe
Das esperas todas
Da pressa de cada palavra
Quando não chove.

A garganta rouca
O ar não dá conta
Do tempo,
Do barulho delicado
- E insistente -
Da memória
- Esse trem - 
Feito de suor e aço
Que não se desprende.

Comentários

MAIS