BEM MEU

Todo som
Te repercute
E eu
Tento em vão
Cegar meus ouvidos.

Quando me dou conta
Da natureza irretocável desse desejo
(Em desamparo)
Resolvo coexistir com o limiar de distância
Excedido por minha letra
Não sei se serão tuas
As liras ou as borboletas
Mas ainda assim te resgato
Pois é como se eu já te tivesse inventado
Desde o meu nascimento
Para só então encontrá-lo
Ainda que (in)digno de merecimento.

No entanto
Não hei de te guiar
Tão pouco ao teu voo
Sem acerto.

Há muito já sou tua mulher
Ainda que não saibas
Se é bem-me-quer
O que te provoco por dentro.

E é por não enxergar
Que te enfeito
Quase como se fosse reanimar
A veia-cava que vem desfibrilar
O efêmero.

E já te sou
Como havia de ser
- Um engenho -
Em seio alimento teu som tal silêncio
Quase como se houvesse de haver
Juramento.

E eu juro:
Jamais te darei
Meu tormento
Ainda que te torne a me perder
Eu apenas
Te pertenço.

Comentários

MAIS