ABSTINÊNCIA

O que mais acho
Procuro
No inculto pronome
Possessivo
Quase como se estivesse
Vivido em outra época
Em outra épura
Em um olhar transgredido.

O sinal
É um alerta
Insípido
E o poeta
Que antevê
O amanhecer
É um pároco
Que desfaz-se em símbolo.

É quase o mesmo abalo que habito
Ao atravessar teu olhar
Então, adicto.

Comentários

MAIS