EM GANA (QUE EU GOSTO)

As pessoas cobram um retorno
de quem me tornei
Quando tudo é questão de perceberem
que sobreviver
é o limite
do ser.

Eu sou
simplesmente
uma elouquência inexata
de porquês
e quereres.

Eu desejo me desmaterializar
a tempo de inspirar
da própria cinza
do desaparecimento.

Perecer é um alento...
PARECER é que é o lamento...

...E eu
não tô nem aqui.

Comentários

  1. pois, entre o parecer e o perecer há o permanecer...
    gostei =)

    ResponderExcluir
  2. Lindo! A lucidez poética da poeta é muitas vezes um enigma aos olhos de leitores desatentos e que limitam o ser em meras "aparências".

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS