POEMA DE MOTIVO TORPE

Embebida na gota lúdica
Do que creio ser a chuva
Me disponho sol na mão
E de vento voo curva.

Tão pouco o tempo me fala do contraste
Ao clarear minha letra rubra
Se o que sei sinto na face
E finjo chorar o que é a chuva.

Comentários

MAIS