SINTAGMA

Irrompo na ilusão de fluir
Libidinosa
Defloro autos, outros e pratico a livre forma
Ao matar a lógica do verso que incrimina
A láurea da mutilação óbvio-comportada.

Devoro-me enjambres burlescos
Tambores são preços
a pagar bem em hora
No batuque de meu verso
no lume que sossobra
e não sossega
Hei de ser nova velha
Não de ser boa obra!

Comentários

  1. Lindooooooooooooooooooo
    Fala que o velho sempre traz o novo, há algo de novo nas repetições!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

MAIS