AMBI-VALENTE

Há dias em que odeio meus poemas
-Outros nem tanto-
Há dias em que amaldiçoou cada emoção que me rasgam, escritos.
E nesses sou gente.

Qualquer colóquio de dor me impõe, humana
E sangro o desuso da escolha
Pela não-optativa da poeta.

Me sou o que não basta
Não obstante, sou limítrofe.
Sou tudo o que repercute e cala
Sou o equívoco da raiva
Sou o fantoche maior da ilusão do ser...

Eu,
Sou a crise.

Comentários

MAIS