Pular para o conteúdo principal

Postagens

Postagem em destaque

É DAS ÁRVORES QUE SE FAZ PAPEL

Há vezes
Leva anos
Até que eu decida
Abrir um caderno novo,
Adentrá-lo.

O zelo que tenho
Para trazê-lo a mim,
Deitar-me nele
- Com minhas palavras -
Torna-se ritualístico,
Uma mimese estreita
Entre diálogo e risco,
Enquanto a ênfase se esgueira
E não se cala.

Afinal,
Escolher palavras
É entregá-las ao inóspito,
- Cruas -
É expor
Sua carne vocábulo,
Mastigar a língua
Engolindo os olhos
Ainda que estejam fechados,
E a boca, muda.

Mas uma vez aberto
- o caderno –
Não há volta:
É feito o trato
E a vida ali transcorre nascente
Flui córrego
Estufa o solo,
A semente,
Ergue-se fértil
Aos pés
Do céu estático.

Tudo o que nasce ali
Então se move:
Seja medo
Maré
Montanha,
Descaso de amor que se ganha,
Ou adeus que se perde no verso.

A fé só lê de perto
Quem a acompanha,
Que não teme renascer da lama
Nem abandonar o drama
E fechar de vez o seu velho caderno.
(Ilustração de Maja Lindberg)

Últimas postagens

O AMOR PRECEDE A EXISTÊNCIA

SINTONIA FINA

A SINTONIA DO SILÊNCIO NO CAOS DO MUNDO

TERRA DO SOL

RECEPTIVO

POEMA DE PALETA

AMOR REMOTO

SOBRE DONS E RESGATES

FORTE DAS CINCO PONTAS

ASTRONAUTA

ESTAÇÕES DE PAPEL

MORFOLOGIA

DA PRIMAVERA E DAS PRECIPITAÇÕES

DEPOIS DA CURVA

METALINGUAGEM

FENÔMENO

SOPRO VIVO

DESFILADEIRO

ANTEPOSTO

SANTO CORPO

ENCONTRO DAS ÁGUAS

DELAÇÃO REPATRIADA (E DESPATRIADA)

ENFRENTAMENTO

POEMA DE FÉ

DONO DA LUZ

DI(A)LETO

FULL GAS

DAS LIMITAÇÕES E DA POESIA

TRABALHO DE PACTO

POEMA ESPACIAL

SONATA DE ANIVERSÁRIO PRESENTIFICADA

SANTO DE LIRA

MENSAGEM NA GARRAFA

DA COLHEITA DAS FLORES

CURVILÍNEA

DA LIBERDADE E DO FIRMAMENTO

ACASO SEJA

DO USUFRUTO DO VERSO

DESATA NÓ

DO COMEÇO DE TUDO

FUTURO DO PRETÉRITO

COR DE PREENCHIMENTO

DA REINVENÇÃO DA ESPERA

POEMA SIMILAR

DAS IMPOSSIBILIDADES E DO SONHO

DO VAZIO DAS PALAVRAS E DO MAGNETISMO DO TEMPO

DOS CAPRICHOS DA TEMPESTADE

AUTO-ESTRADA

FÁBULA ÀS MIGALHAS

METAMORFOSE

BEIJO DE CHUVA

BEM VINDA

ACHADO FOI PERDIDO

O POEMA E EU

DA MATÉRIA DOS SONHOS

RESSONADA

ESTRUTURALISMO

LAVRADIO CELESTE

DA CRUELDADE DO DESEJO

POEMA DEVOTO

MONET AO MAR

CASO QUEIRA

QUEBRA DE SIGILO

DE_VASTO

DA LEGITIMIDADE DO ABRIGO

ACASO SEJA